Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Antônio Cândido Rodrigues

Publicado: Quinta, 25 de Abril de 2024, 00h00 | Última atualização em Segunda, 22 de Abril de 2024, 10h36 | Acessos: 103

Nasceu na cidade de São Paulo, São Paulo, em 19 de julho de 1850. Era filho de João José Rodrigues, juiz de direito, e de Jesuína Ribeiro dos Santos Rodrigues. Seu tio paterno, Gabriel José Rodrigues dos Santos, foi deputado geral e professor da Faculdade de Direito de São Paulo. Fez o curso preparatório anexo à Escola Militar, onde ingressou em 1865. Alistou-se como voluntário na Guerra do Paraguai (1864-1870), tendo recebido a medalha geral da campanha por atos de bravura. Em 1874, concluiu o curso de engenharia militar, formando-se ainda bacharel em matemática e ciências físicas. Em sua carreira militar, recebeu as patentes de segundo-tenente de artilharia (1870) e capitão (1875), atuando como engenheiro em obras no Paraná e São Paulo, onde se tornou chefe da Engenharia Militar, em 1879. No ano seguinte, retirou-se do Exército, sendo nomeado diretor-geral da Repartição de Obras Públicas (1880-1883). Filiou-se ao Partido Liberal, sendo eleito deputado provincial em quatro legislaturas, de 1884 a 1889. Em seu mandato no legislativo estadual, integrou as comissões de Câmaras Municipais (1884), Fazenda (1885), Comércio, Indústria e Obras Públicas (1886-1887) e Indústria e Obras Públicas (1888-1889). Em 1889, foi eleito deputado geral, não assumindo o mandato em virtude da Proclamação da República. Em 1890, foi eleito deputado estadual constituinte (1890-1891) e na legislatura ordinária (1891-1892), pelo Partido Republicano Paulista (PRP). Em 1892, teve o mandato interrompido com a dissolução do Congresso Legislativo, decretado pelo vice-presidente do estado, José Alves de Cerqueira César, que tomou posse em virtude das disputas locais decorrentes da crise política que levou à renúncia do presidente Deodoro da Fonseca, com a posse do vice-presidente Floriano Peixoto. Em 1897, foi eleito senador estadual pelo PRP para as legislaturas 1897-1903, desligando-se do cargo em 1900, ao ser nomeado secretário estadual da Agricultura, Comércio e Obras Públicas no governo de Rodrigues Alves (1900-1902). Em sua gestão, apoiou a criação da Sociedade Paulista de Agricultura, formada por grandes proprietários de terras e exportadores, da qual foi terceiro vice-presidente, em 1914-1915. Foi eleito deputado federal para a legislatura 1903-1905 e senador estadual nas legislaturas 1907-1910, 1910-1913, 1919-1922. Desligou-se do mandato de senador estadual para assumir, mais uma vez, a Secretaria da Agricultura, Comércio e Obras Públicas de São Paulo (1908-1909), na gestão do presidente do estado Manuel Albuquerque Lins, do PRP. Foi convidado pelo presidente Nilo Peçanha (1909-1910), que assumira o cargo com o falecimento de Afonso Pena, para a pasta da  Agricultura, Indústria e Comércio, ministério criado em 1906, mas implantado apenas em 1909. Ainda naquele ano, deixou o cargo, em virtude da disputa política em torno da eleição para a presidência da República da campanha de Hermes da Fonseca, quando o PRP apoiou o candidato de oposição Rui Barbosa. Foi eleito vice-presidente de seu estado, na chapa de Altino Arantes (1916-1920). Integrou o Partido Democrático, fundado em 1926, que reuniu dissidentes do PRP, renunciando ao mandato no Senado estadual. O povoado de Albuquerque Lins, pertencendo a Taquaritinga, teve sua denominação alterada para Cândido Rodrigues, em 1918. Nos últimos anos de vida, afastou-se da política em decorrência de problemas de saúde. Morreu em São Paulo, em 21 de outubro de 1834.

 

Daniela Hoffbauer
Ago. 2023

Bibliografia

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Arquivo Histórico. Disponível em: https://shre.ink/rnEv. Acesso em: 11 mar. 2024.

BLAKE, Augusto Victorino Alves Sacramento. Luiz Gastão d’Escragnolle Dória. In: Dicionário bibliográfico brasileiro. Rio de Janeiro: Tipografia Nacional, 1899, v. 1 (J-L).

FAUSTO, Boris. História do Brasil. 13. ed. São Paulo: Edusp, 2010.

IBGE. História de Cândido Rodrigues. Disponível em: https://shre.ink/r1op. Acesso em: 12 mar. 2024.

PERISSINOTTO, Renato Monseff. Café e representação de interesses: um estudo das associações de classe na economia cafeeira paulista (1889-1930). In: III CONGRESSO BRASILEIRO DE HISTÓRIA ECONÔMICA E 4ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE HISTÓRIA DE EMPRESAS, 1999, Curitiba. Caderno de resumos. Curitiba: ABPHE, 1999. Disponível em: https://shre.ink/r1oF. Acesso em: 12 mar. 2024.

PONDÉ, Francisco de Paula e Azevedo. Organização e administração do Ministério do Exército. Brasília: Enap; Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército, 1994. (História Administrativa do Brasil, v. 37).

RODRIGUES, Cândido. In: ABREU, Alzira Alves de (coord.). Dicionário histórico-biográfico da Primeira República (1889-1930). Rio de Janeiro: Editora FGV. Disponível em: https://rb.gy/zy3sk.  Acesso em: 16 ago. 2023.  

Fim do conteúdo da página