Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Fernando Setembrino de Carvalho

Publicado: Quinta, 09 de Mai de 2024, 00h00 | Última atualização em Sexta, 26 de Abril de 2024, 10h29 | Acessos: 84

Nasceu em Uruguaiana, província do Rio Grande do Sul, em 13 de setembro de 1861. Era filho de Fernando Vieira de Carvalho, professor, e de Felicidade Ferreira de Carvalho. Iniciou os primeiros estudos com o seu pai, mudando-se em 1875 para Pelotas (RS), onde estudou no Colégio Reis, e no ano seguinte ingressou no Colégio Sousa Lobo, em Porto Alegre. Em 1877, assentou praça no 12° Batalhão de Infantaria, estudando na Escola Tática e de Tiro de Rio Pardo  de 1878 a 1882. Em 1883, ingressou na Escola Militar, onde cursou engenharia militar, formando-se ainda bacharel em matemática e ciências físicas, e concluindo o curso em 1884. Em sua carreira militar, foi segundo-tenente (1883), primeiro-tenente (1888), capitão (1890), major (1900), tenente-coronel (1906), coronel (1911), general de brigada (1914), general de divisão (1918) e marechal (1924). Como engenheiro militar, atuou no Corpo de Engenheiros Militares,  foi membro da Comissão de Engenharia Militar do Rio Grande do Sul, do 6° Distrito de Obras Militares e do 2° Batalhão de Engenharia. Filiou-se ao Partido Republicano Rio-Grandense (PRR), sendo eleito deputado estadual constituinte (1890-1891). Apoiou o presidente do estado e líder do PRP, Júlio de Castilhos, por ocasião da crise política em torno do conturbado mandato presidencial de Deodoro da Fonseca (1889-1891), e posicionou-se contrário ao golpe de 3 de novembro, que fechou o Congresso Nacional e instaurou o estado de sítio, o que levou à renúncia do presidente da república e à transferência do governo para o vice  Floriano Peixoto. Combateu, ao lado das tropas federais, os revoltosos liderados pelo grupo político de Gaspar Silveira Martins, líder do Partido Federalista do Rio Grande do Sul (PF), na Revolução Federalista (1893-1895), que atingiu os estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Em 1911, assumiu a chefia do gabinete do ministro da Guerra, Antônio Adolfo da Fontoura Mena Barreto. Em 1914, por ocasião do movimento conhecido como Sedição de Juazeiro, confronto entre as oligarquias cearenses e o governo federal, em virtude de disputas da política local, foi nomeado interventor federal no Ceará. Comandou as forças do governo federal na Guerra do Contestado, conflito armado que envolveu a população local, proprietários de terras e os governos dos estados do Paraná e Santa Catarina, pela disputa de região de fronteira. Foi diretor de Administração de Guerra e comandou a 2ª Divisão do Exército. Em 1922, à frente do Estado-Maior do Exército (1922), atuou na repressão à Revolta do Forte de Copacabana, movimento formado pelos tenentes e capitães do Exército que reivindicavam reformas políticas e sociais, deflagrado em virtude de punições impostas por Epitácio Pessoa aos militares e da vitória de Artur Bernardes na disputa presidencial, apoiado pelas oligarquias de São Paulo e Minas Gerais. Foi nomeado ministro da Guerra pelo  presidente recém-empossado Artur Bernardes.  (1922-1926). Atuou nas negociações do Pacto de Pedras Altas, para o fim da Revolução de 1923, luta travada no Rio Grande do Sul entre os aliados de Antônio Augusto Borges de Medeiros, presidente do estado, e seu adversário Joaquim Francisco de Assis Brasil, líder federalista, motivada por denúncias de fraude nas eleições.  Em sua gestão combateu ainda a Revolução de 1924, levante tenentista que eclodiu em São Paulo, Amazonas e Sergipe. Foi presidente do Clube Militar por duas ocasiões, em 1916 e 1923. Afastou-se da vida política após o fim de sua gestão no Ministério da Guerra. Morreu em 24 de maio de 1947.

 

Daniela Hoffbauer
Jul. 2023

 

 

Bibliografia

CARVALHO, Setembrino de. In: ABREU, Alzira Alves de (coord.). Dicionário histórico-biográfico da Primeira República 1889-1930. Rio de Janeiro: Editora FGV. Disponível em. https://shre.ink/llqC. Acesso em: 22 jun. 2023.

CARVALHO, Fernando Setembrino de. In: ERMAKOFF, George (org.). Dicionário biográfico ilustrado de personalidades da história do Brasil. Rio de Janeiro: G. Ermakoff Casa Editorial, 2012. p. 304-305.

PONDÉ, Francisco de Paula Azevedo. Organização e administração do Ministério do Exército. Brasília: Enap; Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército, 1994. (História Administrativa do Brasil, v. 37).

 

Fim do conteúdo da página