Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Vicente Cândido de Figueira de Sabóia, visconde de Sabóia

Publicado: Quinta, 09 de Janeiro de 2020, 12h00 | Última atualização em Terça, 11 de Fevereiro de 2020, 18h04 | Acessos: 163

Nasceu em Sobral, província do Ceará, no dia 13 de abril de 1835 ou 1836. De família tradicional, era filho de Joaquina Inácia Figueira de Melo Sabóia e de José Sabóia, magistrado e coronel da Guarda Nacional. Fez parte de seus estudos no Recife e cursou a Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, onde concluiu o curso em 1858. Foi interno no hospital da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro, onde complementou a formação em cirurgia e patologia interna. Na Faculdade de Medicina foi aprovado em concurso para interno da cadeira de clínica interna (1858), opositor da seção de ciências cirúrgicas (1859), catedrático de clínica cirúrgica (1871), tendo ainda assumido sua direção (1881-1889). Chefiou a 18ª Enfermaria da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro (1865), foi fundador e coproprietário da Casa de Saúde do Senhor Bom Jesus do Calvário, ao lado de João Baptista dos Santos (1869). Em 1875 foi convidado pelo obstetra francês Jean Anne Henri Depaul a ser médico auxiliar no parto da princesa Isabel, tendo sido nomeado médico da Casa Imperial e cirurgião da Corte (1881). Realizou viagens científicas pela Europa, onde visitou hospitais e universidades, tendo utilizado tais estudos nos trabalhos da comissão instituída pelo ministro da Secretaria de Estado dos Negócios do Império, Carlos Leôncio de Carvalho, ao lado dos médicos Domingos José Freire Júnior e Cláudio Velho da Motta Maia, para a proposta da reforma do ensino médico aprovada em 1879, que deu início às alterações no perfil da formação médica profissional no Brasil. À frente da Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro empreendeu ampla reforma do ensino médico, com a instalação de laboratórios e novas disciplinas e a promoção dos cursos livres (1881-1889). Grande autoridade na área de cirurgia, escreveu inúmeros trabalhos científicos, como Dissertação sobre a Anestesia Cirúrgica (1859), Lições de Clínica Cirúrgica (1866) e Traité theorique et pratique de la science et de l´art dês accouchements (1873). Foi introdutor no Brasil do método antisséptico aplicado à cirurgia por Joseph Lister, bem como da imobilização de fratura por atadura gessada, também inédita no país. Recebeu a comenda da Imperial Ordem de Cristo (1882), o título de oficial da Imperial Ordem da Rosa, foi conselheiro do Império (1884), sendo agraciado com o título de barão (1886) e visconde de Sabóia (1888). Integrou inúmeras academias e sociedades científicas nacionais e internacionais, como a Academia de Medicina de Roma, a Academia de Medicina e Sociedade de Cirurgia de Paris, a Sociedade de Obstetrícia de Londres, a Academia de Ciências de Lisboa, a Ordem Médica Brasileira e a Academia Nacional de Medicina, da qual foi presidente em 1891. Morreu em Petrópolis, Rio de Janeiro, em 18 de março de 1909.

Daniela Hoffbauer
Jun. 2018

 

Bibliografia

MONTEIRO, Lidiane. Visconde de Sabóia. In: ERMAKOFF, George (org.). Dicionário Biográfico Ilustrado de Personalidades da História do Brasil. Rio de Janeiro. G. Ermakoff casa editorial. 2012. 

SABÓIA, VICENTE CÂNDIDO FIGUEIRA DE. Dicionário Histórico-Biográfico das Ciências da Saúde no Brasil (1832-1930). Disponível em: <http://www.dichistoriasaude.coc.fiocruz.br/iah/pt/verbetes/sabvicfig.htm>. Acesso em: 20 jun. 2018.

SILVA, Manoela A L V et FONSECA, Maria Rachel F. Vicente Cândido Figueira de Sabóia. Disponível em <https://goo.gl/6VdqpM>. Acesso em: 15 jun. 2018.

 

Fim do conteúdo da página