Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Publicações > Biografias > Francisco Gê Acaiaba de Montezuma
Início do conteúdo da página

Francisco Gê Acaiaba de Montezuma

Publicado: Quarta, 19 de Setembro de 2018, 12h29 | Última atualização em Quarta, 19 de Setembro de 2018, 12h31 | Acessos: 1160

Nasceu em Salvador, Bahia, em 23 de março de 1794. Formou-se em direito na Universidade de Coimbra, Portugal, em 1821. Batizado com o nome de Francisco Gomes Brandão, adotou o de Francisco Gê Acaiaba de Montezuma durante a luta pela independência. Foi redator do jornal O Independente Constitucional e participou ativamente no movimento pela independência na Bahia, tendo ocupado o cargo de secretário da junta de governo local e recebido do imperador a Imperial Ordem do Cruzeiro em 1822. Participou da Assembleia Constituinte e foi desterrado para a Europa após sua dissolução (1823). Ao retornar ao país, assumiu a cadeira de deputado geral pela Bahia como suplente (1831), elegendo-se ao cargo apenas em 1837. Durante a regência de Diogo Antônio Feijó, ocupou as pastas da Justiça (1837) e dos Negócios Estrangeiros. Foi ainda ministro plenipotenciário em Londres (1840), senador do Império (1851) e conselheiro de Estado (1859). Fundou o Instituto dos Advogados Brasileiros (1843) e foi seu primeiro presidente, além de membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e da Sociedade Auxiliadora da Indústria Nacional, entre outras instituições. Foi agraciado com o título de visconde de Jequitinhonha (1854). Morreu no Rio de Janeiro em 15 de fevereiro de 1870.

 

Fonte

CABRAL, Dilma et al. Ministério da Justiça 190 anos: justiça, direitos e cidadania no Brasil. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2012.

Fim do conteúdo da página