Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

D. Afonso IV

Acessos: 3365

Nasceu em Lisboa, Portugal, em 8 de fevereiro de 1291. Filho de d. Dinis e de dona Isabel de Aragão, pertenceu à primeira dinastia e foi o sétimo rei de Portugal, chamado de o Bravo. Em 1309 casou-se com d. Beatriz de Castela, filha de d. Sancho IV e dona Maria Molina, reis de Castela. Com d. Beatriz teve os seguintes filhos: d. Maria (1313), d. Afonso (1315), d. Dinis (1317), Pedro (1320), Isabel (1324), João (1326) e Leonor (1328). Nutriu grande rivalidade com o irmão bastardo, Afonso Sanches, preferido e legitimado pelo rei, com quem se envolveu em uma guerra civil com o apoio de parte da nobreza (1319-1324). Celebrou a paz com seu pai em 1324, em Santarém, garantindo a sucessão do trono e o afastamento de d. Afonso Sanches. Com a morte de seu pai, em 7 de janeiro de 1325, foi aclamado rei como d. Afonso IV. Convocou os três Estados para as Cortes de Évora (1326) para sua aclamação, o que faria novamente outras vezes: Santarém (1331, 1334, 1340), Coimbra (1335) e Lisboa (1352). No trono executou o irmão ilegítimo d. João Afonso, exilou o irmão Afonso Sanches em Castela, além de confiscar seus títulos e propriedades, o que deu início a tentativas de invasão de Portugal. Assinou tratado de paz com d. Afonso Sanches e restituiu seus bens patrimoniais (1326). Entrou em guerra com Castela, governada por seu genro, Afonso XI (1336), até a assinatura de um tratado de paz, em Sevilha (1340). Lutou ao lado de Castela contra os mouros, na batalha de Salado (1340), onde venceu. Seu reinado de 32 anos se caracterizou pelo fortalecimento do poder central, pela reforma da administração da Justiça do Reino e por tornar Portugal uma potência marítima, tendo financiado as primeiras viagens de exploração atlântica. Entrou em guerra com seu filho, d. Pedro I, por ter autorizado a execução de Inês de Castro (1355), dama castelhana de origem nobre, com quem o futuro rei mantinha um relacionamento amoroso e teve quatro filhos. Ainda em 1355, após alguns meses, assinou um tratado de paz com o filho, d. Pedro. Morreu em Lisboa, em [29 de maio] de 1357.


Bibliografia
COELHO, Maria Helena da Cruz. O poder e a sociedade ao tempo de D. Afonso IV. Disponível em: <https://goo.gl/1uRThh> . Acesso em: 19 jan. 2016.

MORAIS, André Oliveira. D. Afonso IV, o Bravo: ‘Nascido e casado para reinar em Portugal’. Universidade de Lisboa, FACULDADE DE LETRAS, 2015. Disponível em: <https://goo.gl/95Qv3H> . Acesso em: 15 set. 2016.

RIBEIRO, Ângelo. História de Portugal, morte e revolução de Afonso III a João I. Disponível em:<https://goo.gl/LRQ78gl> . Acesso em: 15 set. 2016.

Fim do conteúdo da página