Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Publicações > Biografias > José Martiniano de Alencar
Início do conteúdo da página

José Martiniano de Alencar

Publicado: Sexta, 03 de Mai de 2019, 11h44 | Última atualização em Quinta, 09 de Mai de 2019, 13h30 | Acessos: 253

Nasceu em Macejana, Ceará, em 1º de maio de 1829. Formou-se pela Faculdade de Direito de São Paulo em 1850. Membro do Partido Conservador, foi nomeado pelo ministro da Justiça Nabuco de Araújo diretor da Segunda Seção da Secretaria de Estado dos Negócios da Justiça (1859). Assumiu mais tarde o cargo de consultor (1861) da pasta da Justiça, da qual se tornaria titular, finalmente, em 1868. Abandonou a política em 1869 ao ser excluído, pelo imperador d. Pedro II, do pleito para senador por sua província natal. Considerado um dos mais importantes escritores românticos do país, sua extensa produção divide-se em romances, poesias, escritos políticos, obras teatrais, ensaios e trabalhos filológicos. Entre seus romances mais conhecidos, destacam-se O Guarani, Iracema e Senhora. Jornalista, foi colaborador do Correio Mercantil e redator-chefe do Diário do Rio de Janeiro (1855). Morreu no Rio de Janeiro em 12 de dezembro de 1877.

 

Fonte

CABRAL, Dilma et al. Ministério da Justiça 190 anos: justiça, direitos e cidadania no Brasil. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2012.

Fim do conteúdo da página